Como passei a viajar apenas com a mala de mão


Texto publicado originalmente no Medium.

Mala de mão, bagagem de mão, mala de bordo. São vários nomes para um item importante da viagem que muitas pessoas não levam muito em consideração. Afinal, é possível despachar até 32 kg de malas de graça, por que eu vou me preocupar com mais essa?

Uma das minhas últimas viagens foi para o Canadá, onde visitei três cidades em dez dias — Ottawa, Montreal e Toronto. Para ir de uma cidade à outra, algumas horas de trem.

Se tem uma coisa com a qual eu não queria perder tempo nessa viagem, era com mala: despachando, esperando, arrumando e desarrumando. Também precisava andar da estação até o hotel e não queria ficar puxando uma bagagem enorme pelas ruas.

Foi assim que surgiu minha ideia de começar a viajar apenas com a mala de mão.

Claro que com isso surgiram várias perguntas. A primeira foi:

Mala ou mochila?

Minha coluna não ia aguentar muito tempo com 10 kg nas costas, e o pior terreno em que ia passar era de paralelepípedos… Por isso decidi pela tradicional mala de rodinhas mesmo. Peguei as medidas permitidas no site da companhia aérea e levei a uma loja, para comprar exatamente o que precisava.

E as roupas?

Eu não sei quem inventou que você precisa levar uma roupa para cada dia de viagem. Foi o que me falaram quando comecei a viajar e eu, boba, acreditei. Levava aquela mala enorme, cheia, a maioria das coisas nem usava, e depois ainda perdia um dia desmontando mala e lavando roupa.

Fica a dica: ninguém morre se repetir roupa. Ninguém repara. Só você.

Mas não suja?

Sim, claro! No calor, então, as roupas ficam insuportáveis. O segredo é — surpresa! — lavar. Aí pode ser na pia do hotel mesmo (segui essas dicas e deu super certo) ou em lavanderias self-service — além de tudo sou pão-dura, não usaria lavanderia de hotel... Eu levo até o sabão em pó de casa, em um potinho.

Como levar meu sapato X, minha maquiagem A, meu perfume C…

Primeiro, leia no site da companhia aérea quais itens são permitidos na bagagem de mão. Depois, selecione o que você realmente precisa levar. Por exemplo, eu não levo mais shampoo e sabonete, uso o que tiver no hotel. Se na época da viagem vai fazer calor, não precisa levar três calças jeans. É uma questão de ver o que você vai fazer, quando vai e se planejar.

E as coisas que eu comprar?

Aí, meu amigo, eu que lhe pergunto: você viaja para acumular coisas ou experiências?

Mesmo com a minha malinha, trouxe para casa várias lembranças, que vieram no espaço que não usei. A melhor parte de viajar só com a mala de mão: você nunca mais vai ficar roendo as unhas enquanto a sua mala não aparece na esteira. Porque, enquanto os outros estiverem lá se preocupando, você já estará sentado, tomando um cafezinho.

Comentários